TDAH TAMBÉM AFETA ADULTOS

MAIORES PREJUÍZOS ESTÃO NA VIDA PROFISSIONAL

Atenção! Não é apenas problema de criança

Vida profissional no TDAH adulto
TDAH também existe em adultos. O Transtorno de Déficit de Atenção afeta entre 3% a 7% das crianças; estima-se que a metade mantenha o problema até a idade adulta. Apenas recentemente foi aceito que esta condição poderia existir em adultos. Como o TDAH apresenta uma hipofunção de áreas cerebrais que se asselham ao funcionamento normal de um cérebro mais jovem, concluiu-se que para as pessoas com TDAH este amadurecimento (mielinização) seria mais tardio.

Distração, esquecimentos e desorganização no trabalho

Para as pessoas com TDAH, este amadurecimento (mielinização) se completa em torno dos 21 anos de idade. Assim, para os portadores, seria apenas uma questão de tempo – aguardar um pouco além dos 21 anos de idade para alcançar a mesma condição de funcionamento das áreas pré-frontais do cérebro.

Hoje já se sabe que o TDAH não passa com o tempo. Calcula-se que cerca da 50% daqueles que apresentaram TDAH na infância permanecerão assim ao longo da vida adulta. Ou seja, o TDAH não é apenas um “problema de criança”.

Complicações no trabalho

Entre adultos, os maiores problemas referem-se ao desempenho profissional, como dificuldades em manter a atenção focada, com organização em geral, com planejamento de longo prazo e controle da impulsividade. Encontram-se também traçaos de instabilidade, além de pouca motivação ou incapacidade em engajar-se ou terminar atividades pouco estimulantes.

COMO TER FOCO

Mesmo quando você tem TDAH Adulto

Curso do IPDA – Instituto Paulista de Déficit de Atenção especialmente desenvolvido para TDAH Adulto. As melhores explicações, orientações e dicas práticas para superar a distração, agitação mental, esquecimentos, adiamentos crônicos, desorganização e baixo desempenho profissional.

Cadastre-se para mais informações

É POSSÍVEL SUPERAR

Distração, esquecimentos, agitação, desorganização, baixo desempenho…

não precisam ser para sempre. Encontre a ajuda que você necessita.

Marcar Consulta Enviar Whatsapp

Cérebro extraordinário

O cérebro é um órgão fantástico – nenhum computador sequer se aproxima de sua capacidade de análise, síntese e processamento. Contudo, ele tem modos de funcionamento muito próprios, que se forçados ao limite, impedirão a realização até mesmo de tarefas muito simples.

As áreas pré-frontais do cérebro atuam, entre outras funções, como um filtro das informações – estimulação – que entra neste sistema. O cérebro é capaz de receber uma quantidade imensa de informações por segundo – calcula-se algo em torno de 40 bilhões de bits.

Apesar disto, a capacidade de processamento destas informações é limitada – em torno de 2 bilhões de bits por segundo. Tudo isto vale para as pessoas em geral. No caso do TDAH, devido às alterações neuropsicológicas, a capacidade de filtrar e a velocidade de processamento normalmente estão reduzidas.

As condições atuais de trabalho e as exigências da vida contemporânea – bombardeando o sistema nervoso com sobrecarga de milhares de informações simultâneas impões condições limítrofes para o processamento destas informações.

A tendência a valorizar a multi-tarefa, algo que o cérebro não suporta, mais o excesso de midias digitais, estão deixando milhões de pessoas praticamente incapazes de fechar o foco. E as consequências? Quem não tem problemas sérios com atenção já anda se queixando… e quem sofre de TDAH sabe muito bem o tamanho do problema.

Cacilda Amorim

Cacilda Amorim - Psicoterapeuta e Coach Comportamental

Diretora do IPDA - Instituto Paulista de Déficit de Atenção

CRP 06/61710

Conheça o IPDA - Instituto Paulista de Déficit de Atenção


Referência em TDAH desde 2004

Clinica especializada em TDAH – Déficit de Atenção. Referência em diagnóstico, tratamentos e cursos para portadores, familiares e profissionais. Transtornos isolados ou em comorbidades: Ansiedade, depressão,stress crônico, agressividade e impulsividade. Problemas profissionais, estudo / aprendizagem e relacionamentos.