TDA – Déficit de Atenção em adultos afeta 4% dos adultos

Nos adultos, a desatenção é mais frequente. O jornalista Paulo Bastos (nome fictício), 56, sempre se considerou um profissional dinâmico. Acumulava inúmeras tarefas e chegava a trabalhar até 12 horas por dia.

TDA e vida profissional: Inserção no inserção no mercado e estabilidade do emprego

Entrevista com a Psicoterapeuta Cacilda Amorim
Déficit de Atenção em Adultos | IPDA na Midia - Folha de São Paulo
Folha de São Paulo - Caderno Empregos

Dano é funcional, não estrutural

O jornalista Paulo Bastos (nome fictício), 56, sempre se considerou um profissional dinâmico. Acumulava inúmeras tarefas e chegava a trabalhar até 12 horas por dia. “Tinha mania de telefonar, beber água e abrir várias frentes de trabalho ao mesmo tempo”, conta. Há um ano, porém, descobriu, sem querer, que isso era uma doença. Era o DDA (ou TDA – Transtorno de Déficit de Atenção), causado pelo mau funcionamento do lobo pré-frontal do cérebro, região responsável pelo foco de atenção.

Não há dano estrutural [no cérebro], mas sim, funcional”, esclarece a Psicoterapeuta Cacilda Amorim, do IPDA (Instituto Paulista de Déficit de Atenção). Estudos indicam que o distúrbio afeta cerca de 4% dos adultos. Também chamada de transtorno de déficit de atenção e hiperatividade -TDAH-, a doença manifesta-se basicamente por meio de sinais de desatenção, hiperatividade e impulsividade.

“Há um comprometimento de funções cerebrais executivas, que podem ser comparadas ao maestro de uma orquestra ou à torre de um aeroporto”, explica o psiquiatra Sérgio Bourbon, diretor da ABDA (Associação Brasileira do Déficit de Atenção). Ou seja: é a perda do controle voluntário sobre certas situações do dia-a-dia.

“Nos adultos, a desatenção é mais frequente”, afirma Bourbon. No ambiente de trabalho, os problemas mais comuns são desorganização, falta de gerenciamento de tempo, adiamento de tarefas, falta de foco e até hiperfoco (foco excessivo numa só situação).

O portador fica com baixa auto-estima e se cobra demais. Isso pode trazer dificuldades para sua inserção no mercado ou estabilidade no emprego”, diz Cacilda Amorim. Foi o caso da advogada Lúcia (nome fictício), 30, que descobriu a doença quando foi demitida pelo chefe por ser “muito desatenta”. “Ele elogiou meu trabalho, mas disse para eu procurar um médico por ser distraída demais.”

Você se identifica com o TDAH Adulto?

Distração excessiva, cabeça que não para, esquecimentos, erros bobos, não conseguir escutar nem esperar, sensação que poderia dar e ser mais… Faça o teste online do IPDA – Instituto Paulista de Déficit de Atenção para avaliação preliminar de TDAH Adulto.

Desconhecimento

Ainda não há regras claras para diagnóstico o DDA em adultos. “Há dez anos, não se acreditava que o distúrbio pudesse ser manifestado nos mais velhos”, explica Amorim. Segundo especialistas, os portadores enfrentam dificuldades desde a infância, fase em que a doença começa a surgir.

“Basicamente, os profissionais foram crianças distraídas, que não conseguiam concentrar-se na aula e, no caso das hiperativas, não conseguiam parar quietas”, explica o psiquiatra Mário Louzã Neto, coordenador do Projeto de Déficit de Atenção e Hiperatividade no Adulto (Prodath), do Hospital das Clínicas de São Paulo.

No trabalho, além de parecer desatento, é comum o adulto agir sem pensar. “Ele toma atitudes intempestivas e pode romper com o emprego numa discussão”, relata.

Jornal Folha de São Paulo – Caderno Empregos – 06/11/2005
Débora Didonê – Colaboração para a Folha
Cacilda Amorim – Psicoterapeuta e Coach Comportamental
Diretora do IPDA – Instituto Paulista de Déficit de Atenção
CRP 06/61710

ENCONTRE SEU FOCO

Encontre-Seu-FOCO-TDAH-Adulto-01

Mesmo quando você tem TDAH Adulto

ENCONTRE SEU FOCO é o mais completo TREINAMENTO PRÁTICO para distrações e falta de FOCO, esquecimentos, perda de tempo e atrasos, desorganização e falta de prioridades, negativismo, auto-sabotagem e instabilidade emocional. Desenvolvido Pelo IPDA – Instituto Paulista de Déficit de Atenção.

IPDA na MIDIA

Entrevistas e reportagens com Cacilda Amorim,
Psicoterapeuta Diretora do Instituto Paulista de Déficit de Atenção

É POSSÍVEL SUPERAR

Distração, esquecimentos, agitação, desorganização, baixo desempenho…
não precisam ser para sempre. Encontre a ajuda que você necessita.

Conheça o IPDA – Instituto Paulista de Déficit de Atenção

Referência em TDAH desde 2004

Centro especializada em TDAH – Déficit de Atenção. Transtornos isolados ou em comorbidades: Ansiedade, depressão, stress crônico, agressividade e impulsividade. Problemas profissionais, estudo / aprendizagem e relacionamentos. Referência tratamentos integrativos não-medicamentosos – Terapia Comportamental-Cognitiva TCC, Coaching Comportamental, Mentorias, Grupos online e cursos para adultos, mães e pais.

Chamar no Whatsapp
👋 Precisa de ajuda?
Whatsapp do IPDA
Olá, boas vindas ao Instituto Paulista de Déficit de Atenção. Estamos aqui para ajudar. Entre em contato 👇