ANSIEDADE – O MAL DO SÉCULO 21

ENTREVISTA COM A PSICOTERAPEUTA CACILDA AMORIM

Ansiedade, distrações, perda de foco - Mal do Século 21

Ansiedade e TDAH | IPDA na Midia - Revista Power Channel

Tanto ansiedade quanto transtorno do TDAH prejudicam concentração e foco

Revista Power Channel
Perda de foco é um dos primeiros efeitos colaterais da ansiedade. Não que ela tire sua atenção, pelo contrário. A ansiedade deixa a pessoa mais ligada, hiper-ativada. Basta lembrar como funciona sua mente quando você está ansioso. Simplesmente não consegue parar de pensar. Por que se perde o foco? Simples assim. A ansiedade funciona como um ímã para o foco, direcionando toda a sua capacidade cognitiva para os conteúdos mentais ligados à ansiedade.

Quando está ansioso, você perde o foco naquilo que conscientemente sabe ser importante – nas coisas que quer se concentrar, como trabalho por exemplo. Pois os sistemas automáticos do corpo assumiram o controle, inclusive sobre sua atenção.

Conheça mais sobre ansiedade nesta entrevista de Cacilda Amorim, Psicoterapeuta e Coach Comportamental – Diretora do Instituto Paulista de Déficit de Atenção para Revista Power Channel.

ANSIEDADE – O MAL DO SÉCULO 21

A sociedade enfrenta o novo desafio de combater este distúrbio psíquico, que se torna cada vez mais comum na atualidade. Em uma sociedade voltada ao consumo e o acúmulo de riquezas, onde as relações interpessoais se tornam cada vez mais distantes e a pressão é um fator constante na vida das pessoas, surge uma nova mazela dentro da complexidade humana, a ANSIEDADE EM EXCESSO.

Uma sensação comum que sentimos quando temos uma grande preocupação, seja com a família, no trabalho, antes de uma festa, viagem e até em fatos do cotidiano, como buzinar para o carro da frente no exato segundo que o farol abriu.

Não se contaminar pela ansiedade coletiva e vencê-la são grandes desafios, porque exigem um enorme esforço diário. Precisamos ficar atentos porque o século 21 é um período de transformações rápidas e profundas, que exigem um poder de adequação muito grande, ao custo (muitas vezes) de grandes frustrações profissionais e pessoais, que acarretam em grandes inseguranças e ansiedades recorrentes.

E, se por um lado o advento da internet e toda a interatividade digital de comunicação instantânea tornaram possível o que antes parecia uma utopia, se comunicar com pessoas em diferentes partes do mundo sem mesmo conhecê-las, por outro lado, precisamos tomar cuidado para que essa agilidade não nos aprisione em uma tensão constante.

É neste novo contexto que a ansiedade se torna um problema de conjectura maior, uma ameaça ao bem estar, que quando não tratada pode se transformar em uma doença. Ela se torna constante, pois existe uma ansiedade antecipatória que toma conta do indivíduo ao longo do dia, fazendo-o se privar de algumas situações ou mesmo fugir delas. A partir desse excessivo desconforto são desenvolvidas as fobias, medo de lugares fechados, abertos, medo de avião, de andar de carro, contato com outras pessoas. Durante esses eventos a pessoa começa a apresentar uma série de sintomas, chegando a perder o controle sobre suas próprias ações por alguns momentos.

O corpo e a mente têm seus funcionamentos semelhantes ao de um computador que, quando não monitorados de forma adequada, podem apresentar inúmeros problemas e ter suas funcionalidades prejudicadas. Assim como nas demais áreas, a sobrecarga de trabalho e a necessidade de uma aprendizagem rápida e contínua têm levado muitos profissionais de TI ao desenvolvimento de distúrbios de ansiedade, como o estresse.

Mas se engana quem pensa que a ansiedade é uma doença, pelo contrário, ela é extremamente normal e só vira uma ameaça quando se apresenta em graus elevados, como diz Cacilda Amorim, especialista em Psicoterapia Comportamental.
A ansiedade é uma sensação comum ao nosso organismo e não é ruim, porque é necessária em muitas circunstâncias que exigem do nosso corpo uma reação adequada, como uma preparação maior e uma reação rápida, mecanismos geralmente acionados em uma pessoa ansiosa”.

Esse estado é um sinal de alerta, que adverte sobre perigos iminentes e capacita o indivíduo a tomar medidas para enfrentar ameaças. O medo é a resposta a uma ameaça conhecida, definida, enquanto a ansiedade é uma resposta a uma ameaça desconhecida, vaga. Segundo a Psicoterapeuta, o comportamento ansioso sempre esteve presente na humanidade só que de formas diferentes, referindo-se às dificuldades enfrentadas por nossos antepassados na escala evolutiva, na busca por alimentos, disputando espaçao com animais selvagens, até os dias atuais com desafios como a entrega de relatórios, o cumprimento de prazos e metas. Cacilda cita também a herança genética como sendo um dos fatores desencadeadores de sintomas de ansiedade aguda, que podem se manifestar ao longo da vida.

Os principais tratamentos para os transtornos de ansiedade são a terapia cognitiva e comportamental, que auxiliam na mudança de pensamento e ações dos pacientes. Entretanto, esses tratamentos só devem ser adotados quando a ansiedade passa a prejudicar o cotidiano da pessoa.

Biofeedback - Interface corpo-máquina eficaz na regulação da ansiedade

Um recurso pouco conhecido no Brasil, mas de eficácia comprovada é a utilização do Biofeedback nos casos de transtornos. Nesse procedimento, o paciente testa seu poder de concentração e de controle das sensações através de jogos, onde o controle é a mente dos jogadores que tem fios presos à sua cabeça e ligados ao computador, que, com a ajuda de um programa, traduz os estímulos mentais transmitidos pelo jogador para os jogos.

Em casos de distúrbios mais graves é indicado o uso de medicação durante o tratamento. Para a prevenção de futuros distúrbios é recomendado o constante equilíbrio entre o trabalho e o lazer, além de uma vida com hábitos saudáveis.

Para não se contaminar com a ansiedade que permeia a sociedade moderna, siga o que o médico inglês Edward Bach, aquele que criou os florais de Bach, disse em 1930: a melhor forma é aceitar as coisas como são, sem se deixar dominar pela ânsia de querer modificá-las na velocidade que desejamos. Podemos querer modificar as coisas, mas não podemos deixar a nossa mente se acelerar por causa disso.

Principais sintomas da ansiedade

  • Boca seca
  • Tensão muscular
  • Incapacidade em se concentrar
  • Dores no peito e palpitações
  • Falta de ar ou sensação de sufocar
  • Leve tontura e vertigem
  • Palidez, desmaios
  • Falta de ar ou sensação de sufocar
  • Contrações ou tremores incontroláveis

Ações que ajudam como melhorar a ansiedae

  • ORGANIZE-SE – Determine horários regulares de trabalho, refeições e lazer.
  • SEJA POSITIVO – Ao enfrentar um problema ou confronto, em vez de se concentrar no sofrimento, pense em soluções construtivas.
  • MANTENHA-SE ATIVO E OCUPADO – O tempo livre deve ser utilizado em atividades relaxantes ou em companhia de amigos e familiares. Atividade física também é uma excelente opção porque afasta as preocupações.
  • AJUDE O PRÓXIMO – Faça um trabalho voluntário ou doe um pouco de seu tempo para ouvir outras pessoas. Assim, nossos problemas parecerão pequenos se comparados com os dos outros.
  • VIVA O MOMENTO PRESENTE – Valorize o presente e tente não se preocupar tanto com possíveis ocorrências no futuro. Concentre-se nas tarefas que está fazendo no presente e viva intensamente um dia de cada vez

Revista Power Channel – Julho/Setembro 2009

Por Marcelo Cúria

Cacilda Amorim

Cacilda Amorim - Psicoterapeuta e Coach Comportamental

Diretora do IPDA - Instituto Paulista de Déficit de Atenção

CRP 06/61710

Conheça o IPDA - Instituto Paulista de Déficit de Atenção


Referência em TDAH desde 2004

Clinica especializada em TDAH – Déficit de Atenção. Referência em diagnóstico, tratamentos e cursos para portadores, familiares e profissionais. Transtornos isolados ou em comorbidades: Ansiedade, depressão,stress crônico, agressividade e impulsividade. Problemas profissionais, estudo / aprendizagem e relacionamentos.

É POSSÍVEL SUPERAR

Distração, esquecimentos, agitação, desorganização, baixo desempenho…

não precisam ser para sempre. Encontre a ajuda que você necessita.

Marcar Consulta

IPDA NA MIDIA

Entrevistas e Reportagens com Cacilda Amorim

TDAH adulto afeta vida profissional

TDA Adulto afeta a vida profissional

Especialistas estimam que a doença, chamada de TDA - Déficit de Atenção, atinja 4% dos adultos. O jornalista Paulo Bastos (nome fictício), 56, sempre se considerou um profissional dinâmico. Acumulava inúmeras tarefas e chegava a trabalhar até 12 horas por dia.

Qualquer um pode ter TDAH

TDAH – Um transtorno para todos

Se você ou seu filho distraem a todo momento, tem dificuldade de organizar o ambiente ao seu redor e os próprios processos de pensamento, além de tendência à agitação física e mental e à impulsividade, fique atento: estas são as características mais conhecidas do Transtorno de Déficit de Atenção e Hiperatividade (TDAH).

TDAH no trabalho causa distração e desorganização

Eles não são apenas distraídos ou agitados

Conviver com uma pessoa desorganizada, distraída, falante demais ou muito agitada pode ser difícil e até irritante para alguns. Se você conhece alguma pessoa que preenche essas características, fique atento: ela pode ser portadora de TDAH.

TDAH pode causar esquecimento e problemas de memória

Esquecimento e problemas de memória? Pode ser TDAH

"Doença do Esquecimento", memória fraca e distração pode ser uma coisa mais séria. TDA - Déficit de Atenção é um transtorno que afeta adultos e crianças. Estima-se serem mais de 4 milhões no Brasil.

TDAH prejudica colocar prioridades

TDAH adulto afeta colocar prioridades

O portador de TDAH sofre para filtrar dados que o cérebro recebe. Como consequência, profissionais se confundem ao priorizar tarefas e não atentam a temas importantes. A grande dificuldade do portador de distúrbio do déficit de atenção é separar o joio do trigo das informações que recebe.

Multitarefa é uma ilusão

TDAH – Dá para multi-tarefar?

Multi-Tarefa é uma ilusão que prejudica demais a produtividade. Apesar de especialistas discordarem sobre as reais capacidades do cérebro. Faça este teste e comprove por você mesmo se a multi-tarefa prejudica ou não seus resultados.

TDAH não é apenas problema infantil

TDAH não é apenas problema "infantil"

Apesar do que muita gente pensa, o transtorno de déficit de atenção com hiperatividade (TDAH) não é uma doença exclusiva de crianças e adolescentes. Conhecido como uma síndrome que aparece na infância, o TDAH pode acompanhar a pessoa durante a vida adulta.

Seu filho tem TDAH ou é apenas falta de limites

Diagnóstico do TDAH Infantil – Transtorno ou Falta de Limites?

O diagnóstico preciso deve eliminar outras possibilidades e acompanhar a vida em família. Como saber se seu filho tem ou não o problema?

Direitos das pessoas com TDAH

Reprovação de aluno com TDAH é revista

Crianças e jovens com TDAH tem direito a suporte diferenciado na escola.

Uso excessivo de remédios Ritalina para TDAH

Ritalina para TDAH pode causar dependência

Ritalina, remédio "tarja preta" pode "causar dependência física ou psíquica", de acordo com advertência impressa na embalagem do produto. Brasil é o segundo maior consumidor mundial de Ritalina. Como tem aumentado muito a prescrição e consumo, especialistas estão cada vez mais preocupados.

Como facilmente treinar o cérebro

É simples treinar seu cérebro

Há múltiplas maneiras de treinar o cérebro. Ginástica Cerebral estimula neuroplasticidade, com efeitos muito positivos sobre transtornos de atenção. Sudoku é uma das opções, simples, divertida e barata.

Debate Ritalina e Educação no Brasil

TDAH, Ritalina e Educação no Brasil

Ritalina: será TDAH - Déficit de Atenção ou a escola que é pouco atrativa e ultrapassada? Epidemia de crianças que não conseguem prestar atenção ou necessidade de rever a educação?

TDAH na escola Como professor pode ajudar

Déficit de Atenção TDAH – Não é bicho de sete cabeças

Conheça alguns sinais do TDAH - Déficit de Atenção / Hiperatividade e saiba como proceder sem deixar que ele atrapalhe o desenvolvimento da turma. Agitação durante a aula, falta de atenção, problemas com o colega, desorganização com o material escolar, tarefas inacabadas.

Criança que não presta atenção nas aulas

Seu filho não presta atenção nas aulas?

Crianças com TDAH necessitam suporte e acompanhamento para aprender bem. Essencial o interesse no desenvolvimento da criança e manter boa comunicação com a escola.

Ansiedade no século XXI

Ansiedade – O Mal do Século 21

O corpo e a mente funcionam como um computador. A ansiedade intensa prejudica o foco, pois direciona a atenção para as preocupações e tudo aquilo que sinaliza risco ou perigo iminente.

Gameterapia para o cérebro

Gameterapia – Tratamentos inovadores para o cérebro

Cada vez mais especialistas oferecem tratamentos com programas que lembram videogames e levam ao domínio de funções fisiológicas, com potencial para tratar os mais diversos problemas de saúde física e mental.

Ginástica Cerebral

É hora de malhar os neurônios

Nosso cérebro começa a perder as células do sistema nervoso antes mesmo dos 30 anos. Mas pesquisas mostram que é possível retardar esse processo. E o melhor: jogando videogame.

Neurofeedback Globo Reporter

Mistérios do Cérebro

O diagnóstico dos médicos: Leonardo é hiperativo. A mãe rejeitou a idéia de tratá-lo com remédios e apostou na simplicidade de uma técnica de respiração para crianças com hiperatividade. O sono de Leonardo finalmente voltou.

Neuroterapia - tratamento usando games

Neuroterapia: Games auxiliam tratamentos

"Sentia uma falta de capacidade, medo de não executar uma tarefa no prazo. Não sabia lidar com a pressão". Há sete meses foi submetido ao tratamento com Biofeedback. Fã de games de corrida, ele conta que gostou do método. "A animação distrai e você acaba se acalmando. Hoje, tenho um controle melhor e estou mais focado".

Ajuda para crianças na escola

Fique ligado – O que pode atrapalhar na escola

Crianças com problemas na escola? Importante investigar o que pode estar acontecendo. Pode ser TDAH, dislexia, hipermetropia, astigmatismo, entre outros.