Instituto Paulista de
Déficit de Atenção
Brain Entrainment

Brain Entrainment - Ritmos e Ondas Cerebrais


Pulsos e ondas elétricas. Esta é a essência do funcionamento cerebral. Nosso cérebro é formado por 100 bilhões de neurônios - são as unidades essenciais, as principais células cerebrais. Os neurônios se organizam em redes, interligando-se a outros neurônios. Por meio de pulsos elétricos, modulados por neurotransmissores, eles se comunicam, formando uma imensa rede neural de mais de 100 trilhões de conexões.

Os padrões elétricos cerebrais se assemelham a uma orquestra, com vários instrumentos tocando, cada um, a parte que lhe cabe numa grande sinfonia - em alguns momentos, participando mais intensamente; em outros, dando suporte aos outros músicos ou aguardando sua próxima entrada. Algo similar ocorre com o cérebro. Áreas cerebrais trabalham de forma coordenada, cada uma com frequências de onda mais adequadas à suas funções e ao estado específico de consciência.


Seguir

Compartilhar


Brain Entrainment induz o cérebro a mudar seus padrões de pulsos elétricos. Se eu quero estar mais alerta, focado e concentrado, preciso induzir o cérebro a um ritmo mais rápido. O contrário caso eu queira relaxar ou meditar.

Com o Brain Entraiment, é possível alcançar os estados mentais que se deseja, a cada momento - maior foco e concentração para estudar e trabalhar; relaxamento e tranquilidade para descansar e recuperar o equilíbrio.



Brain Entrainment é uma técnica bastante acessível, de fácil uso e bastante segura. Os melhores resultados são obtidos com um programa personalizado. Baseado nas características e necessidades da pessoa, os tipos específicos de estimulação são criados e testados, para maximizar o efeito de indução e reduzir riscos de efeitos colaterais.


Brain Entrainment - Estimulação Cerebral

Precisa melhorar seu desempenho?

Brain Fitness + Brain Entrainment
Foco, memória, velocidade, concentração
Potencialize seus resultados, alcance suas metas


Padrões de funcionamento cerebral


De um modo geral, o cérebro pulsa - "trabalha" - mais rápido quando estamos acordados, mais rápido ainda quando estamos pensando, estudando ou realizando atividades que envolvem esforço mental. Ao mesmo tempo, pulsa mais devagar quando estamos relaxados ou distraídos. E ainda mais lento quando estamos dormindo. Também, as áreas mais à frente do cérebro tendem a pulsar mais rápido, pelas suas próprias características - são o centro de comando e controle, responsáveis pelas funções executivas. Áreas posteriores tendem a pulsar mais lentamente. Padrões inversos são encontrados nas áreas direita e esquerda - o lado esquerdo do cérebro usualmente trabalha com frequências mais elevadas.


Todos os transtornos neurobiológicos acarretam disfunções em padrões de funcionamento cerebral. A marca neurobiológica principal do TDAH é uma lentificação no funcionamento do córtex pré-frontal, responsável pelas funções executivas. Já quando há ansiedade, encontramos uma aceleração maior das áreas de processamento emocional, em especial aquelas ligadas a emoções negativas. Na depressão, observa-se uma reversão na lateralidade dos padrões - o hemisfério direito pulsa mais rapidamente, enquanto o hemisfério esquerdo encontra-se lentificado.



Já há muito tempo se sabe que determinados padrões de funcionamento cerebral são associados a estados mentais. Eles são classificados em termos de faixas de frequência de pulsos - quantos pulsos por segundo são registrados. Esta medida é denominada Hertz (Hz).

Faixas bem lentas, entre 0.5 e 4 Hz são produzidas quando estamos dormindo em sono profundo - são chamadas Ondas Delta. Estados de sonolência, distração e aqueles momentos de pensamento livre e criativo correspondem a faixas entre 4-8 Hz, chamadas Theta. Este estado Theta é ótimo como preparação para dormir e relaxar profundamente.

Outro estado mental bem conhecido é Alpha, usado para relaxamento e meditação. Em comparação às marchas de um carro, a faixa Alpha, entre 8 e 12 Hz, equivale ao "ponto morto". O carro está ligado (a pessoa está acordada, consciente), porém sem gastar energia em atividades cognitivas de processamento de informações, sem pensar em nada específico. Justamente por isto Ondas Alpha são consideradas muito relaxantes e revigorantes.


Em estados mentais de alerta, concentração e foco, o cérebro trabalha bem mais rápido. São as Ondas Beta, entre 15-25 Hz. É uma faixa bem extensa, que tem suas peculiaridades - para o cérebro, nem sempre mais rápido é melhor. Um cérebro muito acelerado e descontrolado não consegue pensar adequadamente - é o que acontece com a ansiedade, especialmente no caso de fobias, pânico e ansiedade de desempenho. É preciso ter a frequência certa, para otimizar o desempenho em cada tipo de atividade.



Como o Brain Entrainment funciona


É possível mudar o funcionamento elétrico do cérebro por meio da indução de padrões específicos através de estimulação auditivo e/ou visual. Este processo de indução é chamado Brain Entrainment (se pronuncia "em-trein-ment").

O cérebro possui uma tendência intrínseca, inata, de reagir quando é exposto a certos tipos de estimulação rítmica, que podem ser auditivos ou visuais. Quando este ritmo se torna bem rápido e consistente, o cérebro responde sincronizando sua própria pulsação (seus ritmos elétricos) a estes ritmos externos. Esta característica cerebral é chamada de Resposta de Seguimento de Frequência (em inglês, Frequecy Following Response").


Com a tecnologia de Brain Entrainment é possível criar fontes de estimulação rítmica (que pode ser visual e/ou auditiva), com o padrão de pulsos que se espera induzir no cérebro. O aspecto mais crítico do Brain Entrainment é que a estimulação precisa ser construída de modo a produzir o efeito máximo de indução. Para isto, há softwares de alta tecnologia, que ajudam a construir nos mínimos detalhes arquivos de som (MP3) e de vídeo.


A indução é conseguida por meio da estimulação, em "sessões". Numa sessão de estimulação auditiva, você irá ouvir pulsos de som bem rápidos e breves. Conforme a sessão avança, estes pulsos mudarão lentamente de frequência - para mais rápidos ou mais lentos, induzindo então o cérebro a seguir estas mudanças e ao final, obtendo o estado mental desejado.



Uma sessão de Entrainment normalmente demora entre 15 e 30 minutos, embora haja sessões mais longas, principalmente aquelas voltadas para relaxamento e adormecimento. Quando se estimula o cérebro a a frequências mais rápidas, os efeitos são percebidos quase que imediatamente e podem durar por 3 a 4 horas. O efeito pode ser ainda mais longo, quando se induz relaxamento ou quietude mental.


Efeitos colaterais e riscos do Brain Entrainment


O Brain Entrainment é uma técnica bastante segura, totalmente natural e minimamente invasiva, consistindo apenas em exposição a estimulação auditiva e/ou visual.

Pessoas que sofram de epilepsia, enxaquecas ou apresentem qualquer tipo de convulsão não devem, em hipótese alguma, usar o Brain Entrainment sem autorização médica, preferencialmente de um neurologista. Existe o risco eventual da estimulação rítmica induzir uma crise convulsiva, especialmente a estimulação visual.



Há larga variação no quanto as pessoas se adaptam ao Brain Entrainment. Algumas, especialmente as mais sensíveis a som, podem sentir certa irritação com os pulsos (batidas) e querer abandonar. Outras, precisam ouvir bem alto para ter o efeito.

Os efeitos colaterais mais comuns acontecem quando se usa uma frequência inadequada. Um grande engano é acreditar que, quanto mais rápida a frequência - mais intensa, por mais tempo - maior será o efeito de aumentar o foco e a concentração. É bem possível que a pessoa apenas ganhe uma dor de cabeça, sensação de tontura (cabeça pesada) ou até mesmo sinta taquicardia. Felizmente, qualquer efeito colateral deve passar rápido.


É essencial usar os programas adequados para seu caso, de preferência com orientação de alguém que conheça bem esta técnica e que possa te orientar em diversos testes, até encontrar as frequencias ideais para suas características pessoais e também seus objetivos. Suponha alguém que queria muito aumentar o foco no estudo - seria indicado fazer a indução de uma frequência mais rápida. Contudo, se esta pessoa sofrer com ansiedade, especialmente ansiedade de desempenho, corre o risco de sentir-se muito mal, piorando ainda mais a concentração.



Como praticar o Brain Entrainment


A maneira mais simples e acessível é através de estimulação auditiva. É possível encontrar vários arquivos de som de Brain Entrainment pela internet, muitos deles gratuitos. Boa parte deles informa para que serve - melhorar o foco, relaxar, concentração e outros. Podem ser baixados, guardados no celular ou tocador de MP3.

Há equipamentos à venda, especialmente nos Estados Unidos, que consistem num gerador de frequências, fones de ouvido e "óculos" com leds embutidos na parte interna. Quando em uso, os leds pulsam no mesmo ritmo das ondas sonoras, aumentando a potência da indução.


Usar apenas a estimulação auditiva também traz resultados. Por ser muito fácil e conveniente de usar, pode ser feita em qualquer lugar. Basta fones de ouvido e uma fonte de som - o celular é muito usado pelos meus pacientes. Já a estimulação visual precisa realmente de um equipamento especial e que a pessoa fique parada, de olhos fechados (sentada ou deitada) durante todo o período da indução.



Eu tenho usado com muito sucesso com meus clientes. Na minha clínica, tenho equipamentos que são, ao mesmo tempo, auditivos e visuais. Primeiro, eu testo algumas possibilidades, para selecionar as frequências-alvo mais indicadas. Esta análise individual permite encontrar qual o tipo de estimulação mais eficaz para a pessoa, sempre baseado no que ela almeja como objetivos.

Para isto, eu uso softwares especiais que me permitem programar de maneira extremamente detalhada, segundo a segundo, todas as variações rítmicas de pulsos que, posteriormente, será salva como um arquivo MP3. Nesta personalização, há possibilidade também de incluir sons de fundo de acordo com a preferência de cada um, para tornar mais agradável a indução. Estes arquivos podem então serem baixados, levados para casa e usados durante o dia e à noite.


Orientação personalizada para Brain Entrainment, com fornecimento dos tipos de estimulação mais indicados para seu caso são parte do caminho para extrair o potencial máximo do seu cérebro. Conheça a parceria IPDA-Cognifit para Brain Fitness e Brain Entrainment.



Para saber mais

Autor