Instituto Paulista de
Déficit de Atenção

Jornal São Caetano Agora - Entrevista com a Psicoterapeuta Cacilda Amorim


Diretoria de Ensino de São Bernardo considerou retenção irregular e promoveu adolescente portador de TDAH.

O aluno Tomaz Cardoso de Brito, da EME Alcina Dantas Feijão, foi reprovado irregularmente na primeira série do ensino médio, no ano passado, pela direção da escola. A Diretoria de Ensino de São Bernardo do Campo, responsável pelas escolas estaduais e municipais de São Caetano, considerou ilegal a retenção do estudante portador de TDAH (Transtorno do Déficit de Atenção com Hiperatividade) e o aprovou para a série seguinte.

Tomaz, que tem TDAH diagnosticada desde 1997 e utiliza o medicamento Ritalina, já havia sido reprovado em 2005, na mesma escola. "Fiz diversos apelos, inclusive no mês passado, para um melhor acompa-nhamento e uma melhor comunicação entre a escola e a família, explicando as necessidades especiais dele, mas nenhuma atitude foi tomada", disse Iremar Ferreira, pai do adolescente.

Segundo Ferreira, diversas reuniões foram marcadas com a participação do Conselho Tutelar, Diretoria de Ensino, a família e representantes do Alcina, mas a escola se recusou a oferecer acompanhamento individualizado para o estudante. "Durante uma reunião de pais e mestres, o assistente de direção, sr.Takahisa, disse que os alunos que estivessem com dificuldades deveriam pedir transferência para outra escola mais fácil", afirmou Ferreira.

Especialista em TDAH, a Psicoterapia e diretora do Instituto Paulista de Déficit de Atenção, Cacilda Amorim, explica a importância da preparação dos educadores. "O TDAH é um transtorno de base orgânica e a dificuldade de atenção e impulsividade não deve ser confundida com falta de interesse da criança ou adolescente. A escola tem um papel importante e precisa ser orientada. Infelizmente, os profissionais ainda são pouco preparados."


"Meu filho está motivado e quer acompanhar. Não vou retirá-lo do Alcina, pois é lá que ele quer estudar", afirmou Ferreira. Durante a semana, a reportagem tentou entrar em contato com a diretora do Alcina, Maria Teresinha Fiorotti, mas não obteve resposta

Jornal São Caetano Agora, 28/04/2007 - Renan Rodrigues


Seguir

Compartilhar