Instituto Paulista de
Déficit de Atenção
Criança hiperativa

Crianças agitadas, pais sem saber o que fazer...

Crianças hiperativas chamam muita atenção, desde muito pequenas, por terem um grau de atividade e agitação muito maior que o comum. Parecem também mais intensas emocionalmente, com reações mais fortes - perdem o controle mais facilmente, com mais intensidade, sendo bem mais difícil ajudá-las a se acalmar.

Como já descrito no artigo sobre hiperatividade, há várias possíveis causas para este problema, além do TDAH - Transtorno de Déficit de Atenção e Hiperatividade. Em resumo, fatores de risco possíveis são alterações de desenvolvimento (como paralisia cerebral, retardo, certas síndromes genéticas); problemas congênitos (durante a gestação) como pré-eclâmpsia, uso de álcool, fumo e drogas durante a gestação; além de problemas situacionais, como um contexto familiar conturbado, com brigas, agressões ou separação dos pais.


Seguir

Compartilhar




Curso para Pais

Sua criança é Hiperativa?

Curso do Instituto Paulista de Déficit de Atenção especialmente desenvolvido para mães, pais e familiares que precisam melhorar o comportamnento das suas crianças. Indicado para crianças hiperativas, distraídas, desobedientes, birrentas, com problemas escolares e TOD - Transtorno Opositivo Desafiador

"Como lidar com crianças quase impossíveis"
Curso totalmente online - Início imediato.


Desafios e confrontos - como lidar?

Crianças hiperativas costumam ser mais desafiadoras, terem maior dificuldade em seguir regras e aceitar limites. Isto porque suas próprias capacidades de auto-controle estão prejudicadas, talvez pelo TDAH ou até mesmo por outros tipos de problemas, como limitações cognitivas ou transtorno opositivo-desafiador.



Justamente por isto é indispensável aos pais de crianças com este perfil estarem bem preparados para lidar com estas situações de confronto, de desobediência. Se estiverem apenas funcionando no piloto automático. Os pais precisam entender que, com estas crianças, não adianta apenas falar e ser obedecido. Com elas, não funciona esperar pela cooperação apenas com base em pedidos, mandos ou broncas. Estes pais precisam muito de práticas educativas eficazes, que consigam de fato levar seus filhos a um novo patamar de colaboração.


Problemas de Aprendizagem

A criança hiperativa pode ter prejuízos à sua aprendizagem. Há duas situações bastante comuns, às quais pais e educadores precisam prestar atenção.

Primeiro, o que ocorre quando a criança hiperativa não tem nenhum problema de aprendizagem. Ou seja, ela não tem dificuldade em si com aprendizagem - pelo contrário, podem ser muito inteligentes, ativas e constantemente buscando informações. Contudo, devido àgitação, tem dificuldade em manter o foco da atenção direcionado a um estímulo por tempo suficiente para ser possível consolidar a aprendizagem. Assim, tem dificuldade para ouvir, até mesmo para olhar.

Segundo, é possível sim que, para além da hiperatividade, exista algum transtorno ou necessidade específica de suporte para que a aprendizagem possa ocorrer. Há alguns transtornos de aprendizagem bem conhecidos, como dislexia (dificuldade com leitura e escrita) e discalculia (dificuldade com cálculos matemáticos). Estas dificuldades de aprendizagem podem tanto ocorrem em separado quanto em conjunto com TDAH. Contudo, quando ocorrem simultaneamente, o prejuízo da criança é ainda maior. Mesmo quando, com muito esforço, ela consegue prestar atenção, ela não alcança a plena a compreensão - o entendimento do que está sendo ensinado, justamente devido à dificuldade de aprendizagem.

Autor

Depoimentos do Curso Online "Como lidar com crianças (quase) impossíveis"

Depoimento "Eu estava bem perdida, me sentindo muito mal em como agia com minha filha. Já tinha feito terapia e sabia que castigos não funcionavam... Só que acabava perdendo a cabeça e o controle, levantava a mão para ela...Foi MUITO bom ler os depoimentos das outras mães, que eram também imperfeitas, mesmo querendo fazer o melhor. As atividades práticas são excepcionais, eu consegui entender e seguir passo-a-passo... Obrigada a todas as mães e pais do curso, pelas conversas e ao IPDA pela iniciativa, ajuda e força!! "Julia Prestes Camargo, de São José dos Campos - SP

Depoimento "Já tinha passado incontáveis horas com psicólogos, psicopedagogos, conversando sobre meu filho, nossos problemas, sobre eu mesma, mas nunca tive a orientação que estou aprendendo neste curso de pais. Nunca tinha visto a coisa nestes termos, um passo-a-passo do que precisa ser feito, tudo bem concreto. Afinal não bastam as boas intenções, falar que precisa mudar. Tem de saber como, era o que eu não conseguia encontrar. Confesso que me ainda sinto mal com isto, descobrindo as coisas que já podia ter feito há muito tempo, mas sei que estou num caminho melhor. "Raquel Menegazzo, de Salvador - BA