Instituto Paulista de
Déficit de Atenção

Qual é o melhor profissional para diagnosticar o TDAH?


Normalmente, os melhores diagnósticos são feitos por profissionais que atendem grandes quantidades de pacientes com certas características. É porque acabam conhecendo a fundo um certo probleama - pela quantidade de casos atendidos, pela dedicação ao estudo, aprofundamento e atualização, acabam se tornando especialistas num certo problema.

O TDAH é um transtorno que envolve, simultaneamente, o funcionamento cognitivo (mental, de aprendizagem), comportamental, emocional, familiar, escolar e profissional. Por isto, para diagnosticá-lo com precisão é necessário um profissional que costume trabalhar com uma visão bem ampla das queixas que o paciente traz para a consulta.

Usualmente, estas áreas são abordadas por psicólogos e médicos psiquiatras. Outras especialidades, como neurologistas e pediatras também podem, em certas condições, terem conhecimento e prática suficiente para investigá-los.


Seguir

Compartilhar



Alguns sites e artigos pela Internet afirmam erroneamente que apenas uma ou outra especialidade é mais indicada para fazer o diagnóstico. Alguns chegam a dizer que apenas médicos psiquiatras tem esta função. Esta informação incorreta pode impedir um paciente de encontrar a melhor opção para seu caso, prejudicando o diagnóstico e futuros tratamentos.



Assim, não há restrição quanto à formação do profissional que faz o diagnóstico. Psicólogos, médicos psiquiatras, neurologistas ou até mesmo pediatras podem igualmente realizar um Diagnóstico Clínico, desde que tenham experiência e prática profissional extensa com estes pacientes.

O mais importante procurar um ESPECIALISTA, alguém com vasta experiência neste problema, com conhecimento profundo do assunto e que atenda com regularidade casos de TDAH - déficit de atenção, hiperatividade e comorbidades, como ansiedade, depressão, stress crônico, déficits intelectuais / cognitivos e de aprendizagem; também que conheçam bastante sobre problemas comportamentais e transtornos de personalidade.

A avaliação das comorbidades é essencial, pois muitos dos sintomas do TDAH é compartilhado por outros transtornos. Especialmente em adultos, é bem comum o paciente apresentar mais de um problema ao mesmo tempo, o que exige ainda mais cuidado e atenção pelo especialista. Este é o caminho para se conseguir o diagnóstico mais completo, que é chamado de Diagnóstico Diferencial.


Curso para Pais

Precisa de ajuda com sua criança?

Curso do Instituto Paulista de Déficit de Atenção especialmente desenvolvido para mães, pais e familiares que precisam melhorar o comportamnento das suas crianças. Indicado para crianças hiperativas, distraídas, desobedientes, birrentas, com problemas escolares e TOD - Transtorno Opositivo Desafiador

"Como lidar com crianças quase impossíveis"
Curso totalmente online - Início imediato.



Lembre-se: é fundamental um conhecimento amplo, tanto do TDAH quanto também de patologias associadas, sejam orgânicas ou comportamentais, cognitivos e emocionais, para que o diagnóstico diferencial seja feito com precisão. A qualidade do tratamento depende diretamente da qualidade do diagnóstico, portanto previna-se contra diagnósticos rápidos, especialmente quando forem baseados principalmente em listas de sintomas.


Autor


Para saber mais sobre Avaliação e Diagnóstico Diferencial para TDAH e Comorbidades


Distração, esquecimentos, agitação, desorganização, baixo desempenho... não precisam ser para sempre.

é possível superar. Há muitas maneiras de melhorar sua qualidade de vida. Encontre a ajuda que você necessita.