Instituto Paulista de
Déficit de Atenção

Lição de casa: de que lado você fica?


O assunto "lição de casa" é sempre uma área crítica entre pais e filhos. Muitas cobranças, pressão de ambas as partes, ameaças, broncas, punições e brigas... Independente da presença de um transtorno específico, como TDAH, hiperatividade ou problemas de aprendizagem, é raro encontrar famílias que não passem por este problema.

Diante do filho que reclama, resmunga, a atitude dos pais faz toda a diferença. Quero falar sobre um ponto essencial - o porque da lição de casa ser tão importante. Enfatizo isto sempre: os pais precisam defendê-la diante das crianças, não apenas mandar.


Seguir

Compartilhar



Faça o que eu faço, não o que eu digo

Pode parecer uma pergunta óbvia, mas não é. Afinal, são muitos os pais (sim, especialmente os PAIS) que dão a entender para os filhos que a lição, a escola... é algo que não precisa ser levado tão a sério. É incrível como eles - sem intenção consciente, claro - acabam ensinando aos filhos como recusar a fazer as tarefas! Por exemplo, quando dizem... ah, eu também era assim quando pequeno, ele é igualzinho a mim (ou seja, tudo bem você ser como seu pai...).

Não adianta dizer para o filho fazer as tarefas, brigar, colocar de castigo, se os próprios pais tem uma "moral dupla", às vezes até mesmo passando a imagem que está tudo bem se, ao final, você tiver conseguido se dar bem, seguir adiante, ter uma profissão mesmo sem ter estudado.


Por que é importante fazer a lição de casa

Fazer as tarefas é essencial para consolidar a aprendizagem, para que os conteúdos que são passados durante as aulas possam se fixar como memórias de longo prazo. Dominar os conteúdos acadêmicos depende de treino adicional, de repetições dos exercícios e de elaboração dos materiais das aulas. Todas as mães já passaram pela situação de sua criança estudar, estudar e estudar na véspera das provas... com a ajuda a própria mãe ou de um professor particular. Com este esforço, conseguem uma nota melhor! E todos ficam satisfeitos, até que... depois de pouco tempo, tudo aquilo que foi estudado tão arduamente simplesmente desaparece.

Parece até mesmo um problema de memória - afinal, porque algo já aprendido sumiria de repente? A resposta é: não ocorreu aprendizagem verdadeira, os conteúdos não foram adequadamente armazenados em memórias de longo prazo, resistentes o suficiente para sobreviverem ao esquecimento. E aí entra o ponto número um em defesa da lição de casa. É preciso praticar os conteúdos - revisando, fazendo resumos, exercícios - para que se crie de fato uma memória de longo prazo, uma aprendizagem duradoura.


"O que eu quero" ou "o que tem de ser feito"?

Ao mesmo tempo e igualmente importante, para além dos conteúdos escolares e da aprendizagem formal, a lição de casa ensina muitas coisas a crianças e jovens - e também aos pais que acompanham, cobram as faltas e festejam as vitórias com seus filhos.

Como profissional, eu fico sempre estarrecida quando encontro pais como que reféns de suas crianças, sem saber o que responder quando o filho resmunga "eu não quero fazer, é muito chato".

A lição de casa ensina que há coisas que precisam ser feitas, independente de querermos ou não. Ou seja, ensina assumir responsabilidades, mesmo contra a vontade pessoal e a tolerar a frustração de não fazer o que se quer, do jeito que se quer e na hora que se quer.

Ensina também que algumas coisas devem ser feitas em um momento específico - não quando quisermos, quando tivermos tempo, vontade ou "depois de terminar de jogar este vídeo-game". Ensina que o que fazemos hoje - ou deixamos de fazer - terá consequencias positivas ou negativas mais adiante. Assim, fazer as tarefas de casa dá oportunidade de aprender a relação entre nossos comportamentos e as consequências de longo prazo.


Nós, pais, temos a expectativa, grande e nobre, que nossos filhos se tornem independentes, capazes de assumir responsabilidades. Isto é algo para que os preparamos desde muito cedo, quando o pequenino chega em casa e vai fazer a liçãozinha. É por meio destas atitudes que ele treina autonomia e auto-regulação. Idealmente, ao final deste processo, temos um adulto capaz de enfrentar com sucesso os desafios da vida profissional. Por isto, a lição de casa não é apenas "de casa". Diríamos melhor, "lição de vida".



E agora, o que fazer?

Comece criando em casa um clima de apoio e suporte à lição de casa, entre os pais, avós e qualquer pessoa envolvida com a criança. Todos precisam falar a mesma língua, ter a mesma postura. Veja também outras dicas no artigo sobre Lição de Casa e TDAH. Sobre a importância de criar um ambiente de colaboração, com limites e regras claras e respeitosas, informe-se mais sobre o Curso Minha Superação de Educação de Pais - Como lidar com crianças "quase" impossíveis.
Autor

Curso para Pais

Precisa de ajuda com sua criança?

Curso do Instituto Paulista de Déficit de Atenção especialmente desenvolvido para mães, pais e familiares que precisam melhorar o comportamnento das suas crianças. Indicado para crianças hiperativas, distraídas, desobedientes, birrentas, com problemas escolares e TOD - Transtorno Opositivo Desafiador

"Como lidar com crianças quase impossíveis"
Curso totalmente online - Início imediato.